Como treinar para a corrida de montanha

Como treinar para a corrida de montanha

Participar desse tipo de prova exige uma preparação especial. Veja os três principais trabalhos que você deve considerar

A mudança constante do terreno e a presença de obstáculos naturais na corrida de montanha tornam a modalidade intensa e exigem do corredor um preparo físico específico. É preciso encarar subidas muito íngremes, às vezes, seguidas de desfiladeiros, além de outras barreiras comuns aos percursos de provas de trail. Esses desafios também podem levar à oscilação no ritmo de competição, testando o fôlego e resistência do atleta.

Para você estar bem condicionado e pronto para enfrentar, quando quiser, essa empreitada, elencamos os três principais tipos de treinamento voltados à corrida de montanha.

Preparação focada nas subidas
As ladeiras são a principal dificuldade de muitos corredores, pois exigem fôlego e resistência muscular, ao mesmo tempo, e diminuem drasticamente o ritmo de prova. Para encará-las com mais facilidade, você pode investir em exercícios simples, como agachamento, avanço e subida em plataformas com apenas um dos pés, que também podem ser combinados com saltos, quando já estiver mais avançado.

Sony Anderson Janivan Lima

Sony Anderson
Janivan Lima

Pliometria e treino na montanha
Em função dos terrenos defeituosos, descidas perigosas, pedras soltas e diversos obstáculos presentes no percurso, muitas vezes, você terá que saltar para se desvencilhar desses obstáculos naturais. Dessa forma, a pliometria, caracterizada por exercícios com saltos, combinada ao treino no próprio percurso, simulando as situações reais, é uma estratégia recomendável para já deixá-lo treinado.

Exercícios estabilizadores ou de propriocepção para membros inferiores
As superfícies irregulares características da corrida de montanha também podem aumentar o risco de lesões, ou mesmo, fatigar articulações das pernas. Para prevenir essas situações, tente realizar trabalhos específicos de fortalecimento dos tornozelos e joelhos, com a ideia de melhorar sua capacidade de equilíbrio e adaptação ao relevo instável.

(Fonte: Ronaldo Martinelli, professor da rede de academias Bio Ritmo)


Faça seu comentário, Perna Bamba: